MOBILIZA CAMPINAS – fase 2

A insegurança alimentar na cidade de Campinas, escancarada pela pandemia no ano de 2020 e agravada em 2021, aumentou ainda mais o número de pessoas vivendo em situação de extrema pobreza no município.

Diante dessa situação e de tantas incertezas ao longo do ano, a campanha do Mobiliza Campinas não parou e, em sua segunda edição, alcançou 27.484 pessoas com os cartões alimentação que garantiram o acesso a um direito com autonomia para escolha dos itens alimentares adquiridos, contribuindo para reduzir o impacto da fome e da insegurança nutricional para estas famílias.  

A captação de recursos e a emissão de cartões alimentação se encerraram, mas o Mobiliza Campinas continua recebendo doações que serão aplicadas em projetos e novas companhas que combatam a insegurança alimentar.

Agradecemos a todos que acreditaram nesse trabalho e apoiaram com doações de alimentos, produtos e recursos financeiros. É possível acessar todas as informações mais detalhadas desta campanha no relatório final. E em 2022 o trabalho continua, vamos ajudar a alimentar Campinas!

 

 

Veja mais aqui

JANELA DO BEM

A doação de recursos para ONGs de Campinas ficou ainda mais fácil e transparente. A Fundação FEAC acaba de lançar a plataforma Janela do Bem, que reúne dados sobre 33 organizações que atuam em diversas causas com projetos sociais que transformam vidas, facilitando para quem tem o desejo de doar. Na Janela do Bem o doador poderá conhecer histórias de impacto, fotos, textos e relatórios das organizações, uma estratégia de tornar a comunicação o mais transparente possível e a doação segura, com a certeza de que o recurso será bem investido. No total são cinco causas para escolher: desenvolvimento social, trabalho e renda, educação e cidadania, saúde e bem-estar, e combate à fome. Esse projeto é uma parceria com o Instituto Liga Social e vem para promover ainda mais a solidariedade na cidade de Campinas. 

Veja mais aqui

COMBATE AO ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL DE ADOLESCENTES E CRIANÇAS

Segundo dados compilados pela Childhood Brasil, organização que trabalha com prevenção e enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes, a cada hora, quatro crianças ou adolescentes sofrem violência sexual. Mas, como se estima que apenas 10% dos casos são denunciados, esse número é certamente maior.

18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Por isso, a Fundação FEAC está lançando um vídeo para mostrar os dados sobre esses tipos de violências sexuais, os sinais de que crianças e adolescentes podem estar sendo vítimas delas, e o que fazer para denunciar em caso de suspeitas.

Veja mais aqui