Potencializando territórios vulneráveis

Um projeto do Programa Fortalecimento de Vínculos 

O projeto  

Acreditamos na potência que boas histórias têm de sensibilizar pessoas e pautar causas e temas sociais

A ação “Curta o território” realiza curtas feitos com celular que promovam narrativas sobre os territórios em áreas de vulnerabilidade, a partir do olhar da própria comunidade sobre suas potências e seus desafios, identificados e debatidos em oficinas voltadas para reflexão e produção nesse tipo de dispositivo. A exibição dos vídeos realizados pelos participantes nos próprios territórios de produção são encontros promotores de convivência comunitária que estimulam o fortalecimento de vínculos familiares e o pertencimento local potencializados pelo audiovisual.

 

Objetivo

Dar voz e visibilidade como ferramentas de empatia e empoderamento de pessoas e comunidades, para apresentarem o mundo a partir de suas próprias perspectivas.

Impacto

Vínculos identitários e comunitários fortalecidos e ampliados por meio do cinema. Sujeitos protagonistas, considerados ativos no processo de produção de um discurso próprio e capazes de formar uma coletividade e se reconhecerem como sendo parte dela.

Atuação

Até o momento foram realizadas três edições, em 16 territórios, com a participação de parceiros locais promovendo o diálogo e o desenvolvimento de ações conjuntas com comunidades que toparam o desafio de contar suas histórias e vivências.

Na 1ª edição, em 2019, oficinas, gravações e o compartilhamento dos curtas-metragens ocorreram de forma presencial, conforme idealizado pelo projeto.

Nas duas edições seguintes, 2020 e 2021, algumas dinâmicas foram adaptadas ao modelo remoto devido ao cenário de pandemia. O projeto manteve suas características, possibilitando a ação reflexiva das pessoas consigo mesmas e com a sua comunidade, promovendo uma relação afetiva, inventiva e crítica com seus territórios, tornando-as verdadeiras protagonistas de suas próprias vivências.

  • Público atendido: 224 participantes nas oficinas (três edições) e 550 participantes nos festivais de 2019.
  • Perfil: Qualquer pessoa a partir de 14 anos (de acordo com a estratégia adotada por cada OSC) que se interesse pela temática e tope o desafio de escrever, ler e contar boas histórias a partir da plataforma audiovisual.

Como funciona o projeto

A cada ano, uma nova edição é pensada para ampliar o conhecimento sobre a produção audiovisual com dispositivos móveis, que segue o desenho abaixo:

Curtas 2019
Curtas 2020
Curtas 2021

Rede parceira

Compartilhe Essa História, Escolha a Sua Plataforma!